1979 – Com a construção das antenas no morro da boa vista (Serras do Jaraguá) são realizados os primeiros voos de asa delta na região de Jaraguá do Sul. Carl G. Höschele, alemão de nascimento um dos primeiros voadores de asa do Brasil é quem apresenta o voo livre para Jaraguá do Sul - SC. 
 
1982 – Com o sucesso do filme com voadores de asa, ‘‘Menino do Rio’’ lançado em 1981 e no mesmo ano de 1981 o Brasileiro Pepe Lopez é campeão mundial de asa delta no Japão, o voo livre com asa delta tem mídia e reconhecimento nacional – é um sonho de muitos jovens. Ary Carlos Pradi, então com 17 anos, fundador da SOL Paragliders começa a voar de asa delta.
 
1991 – No Japão exatamente 10 anos depois de ter se tornado um dos primeiros campeões mundias Pepe Lopez falece em um acidente de asa durante um campeonato. 
O parapente já começa a se difundir pelo Brasil, estima-se em 100 o número de praticantes. Em Agosto o primeiro parapente fabricado pela empresa voa e é chamado de Magic FUN.
 
 
1992 / 1996 -  É oficializada a empresa FUN Gliders Equipa-mentos Aerodesportivos LTDA em fevereiro de 1992.  Oito meses depois de voar o primeiro protótipo é vendido o primeiro parapente Magic FUN, o nome em 1996 seria trocado para SOL Paragliders por conta da interna-cionalização.
Com o objetivo de dar passos largos no conhecimento e na qualidade dos produtos a empresa faz parcerias com empresas européias Condor e Comet.
 
 
1993 – Com os ventos da abertura promovida desde o início dos anos 90, foi realizada a primeira expor-tação. Destino: Áustria. Desde então a exportação tem feito parte do dia a dia da SOL Paragliders, tendo em certos anos ultrapassado 70% de sua produção.  Nos anos seguintes com o plano real as exportações não eram atrativas, mas a empresa continuou com as exportações pensando a médio e longo prazo. Em 1993 Governador Valadares - MG recebe o primeiro evento internacional de parapente: a primeira etapa do circuito mundial – Paragliding World Cup.
  
1996/1999 – Com a solidificação nos processos produtivos, ganho de mercado, um novo desafio: é estabelecida uma parceria com a empresa austríaca NOVA, na época a maior do mundo e contando com o projetista que revolucionou o conceito de desempenho em paragliders: O austríaco Hannes Papesh. O Brasil vira destino para os pilotos do mundo todo – voar no Rio de Janeiro e em Governador Valadares eram as grandes atrações. 
 
 
1999 – Novos ventos, novas ideias: as parcerias restringiam a atuação da SOL Paragliders ao continente americano, depois de 5 anos de um patamar desfavorável à produção e exportação por conta do câmbio valorizado pelo real, um novo desa-fio para o crescimento da empresa foi definido neste ano: Implantação do departamento de pesquisas, desenvolvimento e certificação com o objetivo da auto-suficiência tecno-lógica e alcançar todos os continen-tes com a marca própria. Nestes anos tivemos a primeira certificação de um equipamento de voo livre desenvolvido no Brasil em um órgão internacional. Primeira participação como expositor na maior feira de equipamentos de voo do mundo, desde então expomos nesta feira realizada anualmente na França.
 
 
2000 Para ser atrativa a SOL Paragliders precisava ter produtos compatíveis com todos os mercados do mundo. Neste ano concluímos o primeiro ciclo de desenvolvimento e oferece-mos uma linha completa de parapentes, seletes e reservas certificados na Europa. 
Nesta época, a cidade de Quixadá no Ceará começa a se destacar como um paraíso para voos de grande distância com o austríaco Dietmar Karg ultrapassando a barreira dos 200 km voados. 

 
 
2001 – Como todos os esportes, o voo livre tem suas competições, recordes e eventos. O que parecia impossível é atingido neste ano. A SOL patrocina o primeiro piloto a voar 400 km no mundo, Marcelo Prieto. O recorde é quebrado no mesmo dia pelo Canadense Will Gadd. 
Nos anos seguintes, até 2010, pilotos voando parapentes da SOL Paragliders quebraram 15 vezes os mais importantes recordes mundiais. Como empresa independente a SOL Paragliders foca mais nas ações de marketing. Recordes e campeonatos nacionais também começam a ser colecionados.
 
2003 - A SOL Paragliders promove expedições no Brasil com o objetivo de conquistar recordes mundiais, o XCNordeste (www.xcnordeste.com.br), e desde então recordes mundiais tem sido conquistados no Brasil.  
A primeira expedição foi na cida-de de Patu-RN, e dois recordes mundiais de voo duplo foram alcançados, pilotos André Fleury e Cláudia Otília.  
 
 
2004 – Em um mundo cada vez mais globalizado e competitivo, as certificações dão segurança aos revendedores e clientes. A SOL Paragliders é certificada como produtora de equipamentos de voo livre pela Associação Alemã de Voo Livre – DHV (www.dhv.de).  O Ellus é o primeiro parapente SOL certifi-cado para o mercado alemão consi-derado o mais exigente no mundo. O Brasil já tem mais de 400 locais para a prática de voo livre - parapente é praticado em todas as regiões do Brasil. No XCNordeste 2004 o recorde mundial de distância declarada e o primeiro voo acima de 300km com uma vela LTF/DHV 2 é atingido com o parapente Synergy2.
 
2005 - A SOL começa a se destacar no mundo das competições de acro, desde então todos os anos pilotos voando parapentes SOL se posicionam entre os melhores do mundo. A acrobacia com parapente é a categoria que mais exige experiência e técnica do piloto, porém é a modalidade que causa mais impacto junto ao público. O parapente modelo Super Sonic da SOL é o mais usado pelos pilotos de acrobacia no mundo.
 
 
2007 - O ápice em conquista de recodes: Triplo recorde mundial de distância livre, o mais importante dos recordes perseguidos era triplamente conquistado: Frank Brown, Marcelo Prieto e Rafael Saladini, 3 pilotos brasileiros voando no  Brasil com equipa-mentos fabricados no país: 461,8 km. Este feito consolida o Brasil como Paraíso do voo livre. Neste ano pilotos voando SOL na liderança do circuito mundial de acrobacia. O Brasil recebe turistas voadores em todas as suas regiões - pilotos interessados em recordes como também pilotos que vem para desfrutar de novas paisagens e a natureza diversificada que é o Brasil.
 
 
2008 - Iniciou-se um plano de ação com o objetivo de difundir mais o esporte e aventura intrínsecos em nosso negócio. O conceito Flywear é introduzido de forma a levar as sensações de voar aos simpatizantes. O logotipo SOL Paragliders é modernizado. 
Pilotos de acrobacia SOL dominam o circuito mundial de acrobacia e também o ranking FAI voando SOL Super Sonic neste período.
 
 
2009 – Kamira Pereira quebra quatro recordes mundiais femininos de distância. Horácio Llorens bate o recorde mundial Infinity Tumbling, 281 voltas no Nepal – o feito vira tema de reportagem no programa Fantástico da Rede Globo em 2010.
Mais um ano a SOL domina o circuito mundial de acrobacia com parapente – 3 primeiros colocados do circuito e do ranking FAI voam SOL Supersonic. 
Frank Brown é campeão brasileiro pela 9ª vez e Kamira Pereira pela 5ª vez é a campeã brasileira – ambos voando SOL Tracer.
 
 
2010 - SOL Paragliders: Marca consolidada em todo o mundo, distribuidores em mais de 68 países, presente em 120 – 3.400 m2 de área ocupada, 120 colaboradores dos quais 22 são pilotos de parapente. A SOL Paragliders é uma das poucas empresas de parapente do mundo a ter desenvolvimento e fábrica própria.
Nas competições mais um título nacional com o mineiro Samuel Nascimento – no circuito mundial de acrobacia e distância os pilotos SOL continuam se destacando. O filme Ciclos que conta a história do triplo recorde mundial alcança o seu 3º. Prêmio em festivais de cinema.
 
 
2011 – Lançamos a linha de roupas e acessórios para todos os simpatizantes e praticantes de atividades ao ar livre. 
Ganhamos o prêmio da Inovação do ano no mundo do voo livre com nosso parapente SOL One - o primeiro parapente 1 linha do mundo, destaque na mídia mundial. Inaugurado Loja e memorial SOL 20 anos localizado junto à fábrica.
Comemoramos 20 anos de existência e conquistas.

 
2012/2013 - Realizamos duas grandes expedições de caça aos recordes desta vez em parceria com a VW Amarok.Voamos mais de 18.000 km nestas duas temporadas onde rodamos 25 mil km com as Amaroks pelo nordeste do Brasil. Conquistamos mais 4 recordes mundiais. Realizamos mais voos acima de 400 km do que toda história do voo livre com parapente. Atingimos 2.300 pontos no XContest mundial - uma marca histórica até então. A nossa selete SOL Spring 2 Airbag é considerada a melhor selete do mundo pela Academia Europeia de Parapente EAPR. 
 
2013 – Mais brasileira que nunca - 22 anos - Apresentamos a nova identidade visual de nossos parapentes. Nossos canais de atendimento cada vez mais ampliados - revendedores credenciados, lojas físicas, loja virtual, show room, loja móvel e nossa equipe comercial ampliada. Neste ano ampliamos  o espaço físico da empresa em 20%. Novas Lojas SOL Store pelo Brasil - nossos produtos são distribuídos em 72 países.
 
2014 – A Copa foi no Brasil - não apenas a copa de futebol como a Super-final do circuito mundial de parapente. A SOL Paragliders foi a marca do evento - os mais importantes pilotos do mundo presente ao maior campeonato de voo livre.  O voo livre de parapente ou paraglider como muitos conhecem (paraglider é o termo em inglês) é um dos esportes praticados no Brasil com destaque no mundo – O Brasil tem produtos, lugares para a prática e pilotos conhecidos e admirados mundial-mente, poucos esportes no Brasil tem esta representatividade e reconhecimento mundial. Nos orgulhamos em dizer que a história da SOL Paragliders faz parte da história do voo livre .

 
 


SEJA UM REVENDEDOR SOL PARAGLIDERS


SOL SPORTS IND E COM LTDA 
Rua Walter Marquardt, 1180 | Barra do Rio Molha | Jaraguá do Sul | SC | Brasil | 89259-565 | 55 (47) 3275-7753 | FAX 55 (47) 3275-7714

Copyright © 2014. All Rights Reserved.